.

.

Paulo assume compromisso de criar e fortalecer políticas públicas de proteção aos animais

Em encontro com representantes de entidades ligadas aos direitos dos animais, na segunda-feira (4), o candidato ao Governo pela Frente Popular, Paulo Câmara (PSB), assumiu o compromisso de criação e fortalecimento de políticas públicas relativas à causa. Membros da Rede de Defesa Animal de Pernambuco, que reúne 12 organizações, entregaram ao socialista uma série de sugestões. "Temos total compreensão da necessidade de políticas que coíbam os maus-tratos e o abandono dos animais. Vamos pegar essas contribuições e estudar a melhor forma de incluí-las em nosso Programa de Governo. Chegou o momento de enfrentar essa questão. Com planejamento e boas ideias, temos como avançar muito", afirmou.


Entre as medidas sugeridas pelas entidades estão a criação de uma secretaria estadual para tratar do tema; a construção de dois hospitais veterinários públicos; a aquisição de unidades móveis de castração e vacinação, para uma melhor cobertura, chegando às comunidades e famílias mais carentes; convênios com clínicas veterinárias para atendimento de animais em risco e esterilizações em massa, com métodos menos invasivos; uma delegacia especial para repressão de maus-tratos; e a instalação de Centros de Referência Animal, para acolhimento e resgate de animais em risco. 

Também foi pedida a regulamentação da lei 14.139/2010, que proíbe a eutanásia de animais sadios e obriga as prefeituras a fazerem resgate, tratamento, esterilização e encaminhamento para adoção. Segundo estimativa dos defensores, uma política de esterilização em massa, que atinja 80% das fêmeas em situação de abandono, poderia fazer com que, em três ou quatro anos, a população de animais de rua fosse zerada. 

Paulo afirmou que o Governo pode ceder áreas para a instalação dos centros de acolhimento. Ele lembrou já ter assumidocompromisso de fazer parcerias com prefeituras para o acolhimento de animais de grande porte abandonados ao longo das estradas. "O Estado possui áreas que podem ser destinadas a esses santuários ecológicos. Isso pode ser feito de maneira rápida e com custo baixo", apontou. 

Gorete Queiroz, membro da Rede de Defesa Animal de Pernambuco, salientou que a "foi uma reunião extremamente positiva". "O candidato mostrou-se receptivo e empenhado em construir em Pernambuco uma política ampla de defesa dos animais, colocando a força do Estado para trabalhar por essa causa, atingindo resultados mais rápidos e concretos", comemorou a ativista, que também é candidata a deputada estadual pelo PSD.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Videos reportagem